terça-feira, 14 de junho de 2016

Polícia Federal faz operação simultânea em Marabá, Parauapebas e Xinguara

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta terça-feira (14), mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Parauapebas. Ação busca identificar irregularidades no processo de licitação e contratação de serviços feitos pela gestão municipal. Os mandados foram expedidos pelo juiz Heitor Moura Gomes, da Justiça Federal de Marabá. Equipes de policiais foram até o prédio da prefeitura para apreender documentos e equipamentos como notebooks, pendrives, HDs de computador, CDs e memórias de smartphones que podem ter informações sobre o crime. MAIS PREFEITURAS: Ao todo, a Polícia Federal cumpriu 51 medidas judiciais restritivas de direito, sendo 5 prisões preventivas, 3 prisões temporárias, 9 conduções coercitivas – quando a pessoa é obrigada a comparecer para prestar informações – e 35 mandados de busca e apreensões em empresas, cartórios, órgãos públicos e secretarias vinculadas às Prefeituras de Marabá, Parauapebas e Xinguara. CONSÓRCIO: Ainda segundo as investigações, os suspeitos faziam parte de um consórcio criminoso formado por empresários e servidores públicos montado para a prática de fraudes em licitações públicas de gases. As investigações apontam que, em três anos, os investigados faturaram mais de R$ 30 milhões por meio de fraudes em licitações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário