sábado, 30 de julho de 2016

Maranhês: a língua de todos nós!


O maranhense de modo geral, e os ludovicenses em particular, têm um linguajar próprio e muito criativo, recheado de deliciosas expressões cheias de regionalismo.
A nossa rica cultura popular produziu um dicionário próprio, que podemos chamar de “maranhês”.
Buzz na Ilha fez uma compilação de palavras e expressões que são muito comuns em São Luis e no Maranhão. Leia e divirta-se! =)
  • Quando leva um susto o maranhense não diz: Noossa!, Diz :Éééguuuaaas!
  • Maranhense não fala “você” – fala “tu”.
  • Maranhense não usa tiara – usa “traca”.
  • Maranhense não chama atenção – é “esparroso”.
  • Não existe maranhense gay – existe maranhense“qualira”!
  • Maranhense não é moleque – é “piqueno saliente”.
  • Maranhense não é convencido- só “quer se amostrar” (Chamar atenção pra si).
  • Maranhense não fica com fome – fica “brocado” (de “Broca”, instrumento que fura).
  • Maranhense não usa o termo “comida” – e sim “cumê” (do arcaico “de Comer”) ou o que tem pra comer?
  • Maranhense não fica com vergonha – fica “encabulado”.
  • Maranhense quando não entende: – vê algo “cabuloso”
  • Maranhense não espiona – “maroca” (Investigar a vida alheia).
  • Maranhense não é “chato” – é “ralado”.
  • Maranhense não é estraga-prazeres – é “aziado”.
  • Maranhense não é mão-de-vaca – é “canhenga”
  • Maranhense não sente agonia – “se arrilia”.
  • Maranhense não é o proximo no futebol – é o “desafiado”.
  • Maranhense não é burro – é “abestalhado”.
  • Maranhense não bate- “dále”.
  • Maranhense não dá um soco – dá um “bogue”.
  • Maranhense não fica intrigado = fica “invocado”.
  • Maranhense não é rápido – é “zilado”.
  • Não se diz pra um maranhense se apressar – mas sim: “cuida, cuida !!!”.
  • Maranhense não fala sim – fala “uhum”.
  • Maranhense não se dá mal – se “lasca”.
  • Maranhense não fica sem sexo – fica “na pedra”.
  • Maranhense não fica sem trabalho – “fica na roça”.
  • Maranhense não faz imitação – “arremeda”.
  • Maranhense quando é feio – é uma “mucura”.
  • Maranhense não é dedo-duro é “caguêta”.
  • Maranhense não acha um coisa muito legal – acha “dizendo”.
  • Maranhense não se manca – “se toca”.
  • Maranhense não danifica nada – “escangalha”, “esculhamba”.
  • Maranhense quando é prostituta – é “nigrinha”.
  • Maranhense não é ruim – é “fulero”.
  • Maranhense não fica quieto – “se acomoda”.
  • Maranhense quando come não fica satisfeito – fica “cheiinho”.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

BOI UNIDOS DE SANTA FÉ NAS OLIMPÍADAS

 
Um dos grupos de bumba meu boi mais tradicionais do Maranhão, o boi Unidos de Santa Fé vai representar o Estado nas Olimpíadas, entre os dias 3 e 7 de agosto, em São Paulo e Belo Horizonte, cidades onde serão disputadas algumas partidas de futebol durante os jogos. O grupo foi selecionado no edital ‘Circuito Funarte Cena Pública’ do Ministério da Cultura, que promoverá programação artística em vários espaços públicos abertos nas olimpíadas. O projeto conta com o apoio do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur).


Com 28 anos de existência e um trabalho de expressão artística que se reflete na autenticidade de seus autos, batucadas e toadas, o Boi Unidos de Santa Fé vai fazer ao todo cinco apresentações nas Olimpíadas 2016. Em Belo Horizonte, o grupo será recebido na Praça da Estação, nos dias 3 e 4 de agosto, a partir das 20h. Nos dias 5, 6 e 7 de agosto, o Boi vai para São Paulo, onde os brincantes se apresentarão no Morro do Querosene, tradicional reduto da arte e cultura popular brasileira.


Encenação do auto

O projeto selecionado pelo Edital da Funarte, ‘Bumba-Meu-Boi de Santa Fé: Arte Popular do Maranhão e a Encenação do Auto do Bumba meu Boi’ tem como objetivo mostrar o auto do bumba meu boi e suas características. O espetáculo vai ser apresentado por 45 integrantes que estão preparando uma grande festa.

A intenção é fazer a encenação completa do auto do bumba meu boi baseada na lenda da morte e ressureição de um precioso boi. “Nos festejos juninos as apresentações são mais curtas e em geral o auto não é exibido, e agora temos a oportunidade de levar a narrativa tradicional do bumba meu boi para a gente do mundo inteiro”, destacou Zé Olhinho, que há mais de 50 anos contribui para a preservação e celebração do bumba meu boi no Maranhão.


História

Formado por maranhenses que vieram da região da baixada em meados do século passado e se estabeleceram no bairro de Fátima, o Boi Unidos de Santa Fé nasceu a partir dos costumes, das crenças e da cultura que seus primeiros integrantes trouxeram de suas cidades. Hoje é referência importante para o bairro onde se formou e mantém a sua sede.

Este ano completou 28 anos de fundação. O grupo possui seis CDs gravados e participação em várias festividades culturais do estado e do país. Foi vencedor do 1º Festival de Toadas do Maranhão em 1986, recebeu prêmio de melhor toada e melhor intérprete no Festival de Toadas em 2006, e foi premiado na edição de 2007 do Prêmio de Cultura Popular Duda do Ministério da Cultura. Além de Zé Olhinho, o grupo é coordenado por Raimundo Miguel Ferreira e João Madeira Ribeiro.

Pertence aos grupos de bumba meu boi do sotaque da baixada, caracterizado pelo uso de instrumentos percussivos como pandeiros, caixas, tambores-onça, maracás e pequenas matracas. Também se diferenciam pelos personagens cazumbas, rajados, índias, o amo e os vaqueiros. As máscaras, túnicas longas bordadas, fitas coloridas e chapéu alargado fazem parte de suas indumentárias.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

BOM LUGAR: Criminosos explodem caixa eletrônico do Bradesco



 

Por volta das 2h30 da madrugada desta quinta-feira (28), feriado estadual, o caixa eletrônico do Posto de Atendimento Bancário do Bradesco, no município de Bom Lugar, foi atacado, supostamente por cerca de três homens que portavam armas de fogo e utilizaram motocicletas para empreender fuga.


O posto fica a aproximadamente 150 metros da Delegacia de Polícia Civil e o barulho da explosão foi ouvido a longa distância.

Os criminosos teriam ainda efetuado disparos e fugiram no sentido povoado Livramento, zona rural daquele município.

Além da forte sensação de insegurança, a população de Bom Lugar também sofre com o tráfico de drogas. Os moradores também reclamam que é grande o número de pessoas andando armadas e pedem o auxílio do comando do 15º BPM.

Quanto a ação criminosa ocorrida na madrugada desta quinta-feira, ainda não foi divulgado se os assaltante conseguiram levar algum valor.

 

DF: Pastor com HIV abusa da filha de 16 anos e transmite vírus



Um pastor de 53 anos foi preso nesta quarta-feira (27) por estuprar a filha de 16 anos no Distrito Federal. Portador do vírus HIV, o homem infectou a adolescente, que era abusada desde os nove anos de idade.

O homem, que é ex-presidiário, teve pedido de prisão expedido no último dia 8, mas estava foragido desde então. A vítima afirma que começou a ser abusada aos sete anos, quando o agressor pedia que os outros filhos saíssem de casa para que os dois ficassem juntos enquanto a mãe trabalhava.

A dois meses, a jovem contou sobre o abuso para uma amiga, que a estimulou a denunciar o crime. Após passar por exame de corpo de delito, ela soube que foi infectada por HIV. O agressor também transmitiu o vírus à mãe da vítima. Ao ser confrontado pela família, o homem confessou o crime e fugiu.

O acusado vai responder por estupro de vulnerável com agravante por ele ser pai da vítima e por lesão corporal gravíssima devido à transmissão do HIV, já que os investigadores constataram que ele sabia sobre a própria condição há, pelo menos, dez anos.

Agora, a  Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente investiga se mais mulheres também foram infectadas, já que o agressor confessou ter mantido relações sexuais outras vítimas.

Justiça brasileira bloqueia R$ 38 milhões do Facebook


A Justiça Federal no Amazonas determinou o bloqueio de R$ 38 milhões do Facebook, administrador do aplicativo de mensagens WhatsApp, porque a empresa descumpriu uma decisão judicial determinando o repasse de dados de usuários para uma investigação. 

O valor corresponde a multa diária pelo descumprimento da decisão. As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal (MPF), autor da ação. Na decisão, a Justiça rejeitou os argumentos do Facebook de que os dados dos usuários estão guardados em servidores de computador no exterior e só podem ser solicitados por meio de acordo de cooperação internacional.


O bloqueio dos recursos do Facebook foi solicitados pelo MPF como medida alternativa às recentes decisões judiciais que suspenderam o funcionamento dos serviços do WhatsApp e deixaram milhares de usuários sem conexão.


De acordo com o procurador Alexandre Jabur, responsável pela investigação, o Facebook demonstra “enorme desprezo pelas instituições brasileiras” ao se negar a cumprir as ordens judiciais que determinam a quebra de sigilo de mensagens trocadas entre criminosos.


“Ao conferir proteção absoluta à intimidade, a empresa ultrapassa o limite do razoável, criando um ambiente propício para a comunicação entre criminosos, favorecendo aqueles que cometem crimes graves, como terrorismo, sequestro, tráfico de drogas etc. ”argumentou o procurador.


O Facebook alegou que não pode cumprir as decisões porque as mensagens são criptografadas e, portanto, não acessíveis. Desde abril deste ano, o WhatsApp começou a adotar o recurso de segurança chamado criptografia de ponta-a-ponta. Os detalhes da investigação não foram divulgados em razão do segredo de Justiça.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

PIAUÍ: Aprovados no concurso da Fundação Hospitalar cobram convocação


Os aprovados no concurso da Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) deste ano, reclamam da não convocação para posse dos cargos oferecidos. Segundo o presidente da Comissão dos Aprovados da FHT 2016, Guilherme Soares, a Prefeitura teria informado que após a homologação, os aprovados seriam convocados imediatamente para tomar posse. Ele ainda acrescenta que os cargos que deveriam estar sendo ocupados pelos aprovados, estão sendo preenchidos com terceirizados contratados pela Saúde.

"A Prefeitura já mencionou várias vezes que a chamada seria imediata, que os aprovados já seriam chamados imediatamente para suprir a deficiência que está grande aqui no município, mas nada é feito. Tudo que falam é que o processo está tramitando, que são processos burocráticos, e eu não sei que processos são esses que demoram, enquanto isso terceirizados estão lotando os hospitais", disse.
A Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) afirma desconhecer a informação sobre os terceirizados, e informou por meio de nota que nos próximos dias os aprovados no último concurso devem ser convocados, que todos os procedimentos administrativos para a convocação estão sendo providenciados, e orienta que todos os convocados receberão uma carta, no endereço informado no ato da inscrição, com os informes necessários para a posse. (Leia a nota no fim da matéria).
O concurso ofertou 167 vagas para cargos de nível superior e médio, sendo 76 vagas para profissionais de nível superior e 91 para profissionais de nível médio, que devem ocupar as vagas como médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais, fonoaudiólogos, farmacêuticos, nutricionistas, programador e auxiliares administrativos, nas Unidades de Pronto Atendimento – UPA’s, Hospitais, Maternidades e demais Unidades de Saúde da Fundação Hospitalar de Teresina - FHT.


O resultado foi divulgado no dia 17 de junho, sendo homologado dois dias depois no Diário Oficial, e os candidatos tiveram o prazo de 30 dias para levar até a FHT os documentos necessários.

Nota da FHT na íntegra:
A Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) informa que nos próximos dias inicia a convocação dos aprovados no último concurso. Esclarece que  todos os procedimentos administrativos para  a convocação estão sendo providenciados.
Informa que o  resultado do concurso foi divulgado dia 16 de junho e a homologação ocorreu em 20 de junho para que pudesse haver a convocação o mais rápido possível.
A FHT orienta que todos os convocados receberão uma carta, no endereço informado no ato da inscrição, com os informes necessários para a posse.
(Portal O Dia)

terça-feira, 26 de julho de 2016

Jornalista é morto a tiros em Goiás


O jornalista João Miranda do Carmo foi morto a tiros em frente a sua casa, em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, na noite de domingo (24), informou a polícia civil. Ele era dono do site de notícias SAD Sem Censura, que publicava notícias policiais, sobre a política e sobre o tráfico de drogas local.

Nenhuma linha de investigação sobre o crime está sendo descartada, entre elas a de que ele tenha sido morto devido a seu trabalho como jornalista, disse o delegado responsável pelo caso, Pablo Santos Batista, à Agência Brasil. Testemunhas foram ouvidas na manhã desta terça-feira (26).

João Miranda já vinha recebendo ameaças e teve seu carro incendiado em janeiro, de acordo com informações do jornal O Popular, de Goiás. Amigos e familiares prestarem homenagens ao jornalista ao longo do dia de ontem nas redes sociais. Ele pretendia se candidatar a vereador nas próximas eleições.

Profissão de risco

Esse foi o terceiro assassinato de jornalistas este ano no Brasil. Em março, o radialista João Valdecir Barbosa foi morto a tiros enquanto trabalhava nos estúdios da Rádio Difusora AM, em São Jorge do Oeste, sudoeste do Paraná. Em abril, o blogueiro Manoel Messias Pereira, foi morto também a tiros em Grajaú, no Maranhão.

Em 2015, o Brasil ficou em quinto lugar como o país mais perigoso para o exercício da atividade jornalística, com oito assassinatos, de acordo com a organização internacional Comitê para a Proteção dos Jornalistas, (CJP, na sigla em inglês).

O país ficou à frente de países em guerra como Iraque e Sudão do Sul. A maior parte das pessoas assassinadas apurava casos de corrupção envolvendo políticos.

NEM UM, NEM OUTRO: maioria da população quer eleição antecipada


A maioria da população brasileira acredita que a convocação de nova eleição presidencial é "o melhor para o país" - ou seja, não quer nem a presidente afastada Dilma Rousseff nem o presidente interino Michel Temer no comando do governo federal. 

Segundo pesquisa da consultoria Ipsos, à qual a BBC Brasil teve acesso em primeira mão, 52% dos entrevistados apoiam a convocação de um pleito antecipado para outubro, quando já ocorrem as eleições para prefeitos e vereadores em todo o país.

O percentual de 52% que prefere essa saída para a crise é a soma de dois grupos: 38% que dizem que o melhor seria Temer ser mantido no cargo e convocar a nova disputa eleitoral, mais os 14% que preferem que Dilma volte ao Palácio do Planalto e seja ela a dar prosseguimento a nova eleição.

A Constituição brasileira estabelece que a próxima eleição para o cargo mais importante do país deve ocorrer apenas em 2018 - a antecipação das eleições, na verdade, só pode ocorrer com aprovação de ampla maioria do Congresso (três quintos dos parlamentares) ou se os cargos de Temer e Dilma ficarem vagos ao mesmo tempo ainda neste ano, por exemplo em caso de renúncia simultânea. Politicamente, é difícil que a medida seja aprovada.

Já outros 20% responderam que o melhor seria que a petista retornasse ao cargo de presidente e concluísse os quatro anos de mandato, enquanto 16% disseram preferir que seu vice fosse definitivamente empossado no comando do país. Doze por cento não souberam ou não quiseram responder.

A expectativa é de que a decisão final do Senado sobre se Dilma volta ou não à Presidência da República saia no final de agosto. Caso ela seja condenada por crime de responsabilidade devido a supostas irregularidades na gestão das contas públicas, cenário mais provável hoje, Temer deve presidir o país até 2018.

A pesquisa, realizada entre os dias 1 e 12 de julho, ouviu 1.200 pessoas presencialmente, em 72 cidades do país. Sua margem de erro é de três pontos percentuais.

"Isso (o apoio à eleição antecipada) ocorre porque a opinião pública queria a saída de Dilma Rousseff, mas não necessariamente a entrada de Michel Temer", nota Danilo Cersosimo, diretor da Ipsos Public Affairs e responsável pela pesquisa.
Segundo ele, o levantamento de maio, antes do afastamento de Dilma, já apontava que a maior preocupação do brasileiro com a troca de presidente era permanecer tudo como está. "E é esta a percepção da opinião pública no momento", afirma.

Polícia Civil prende quadrilha que aplicava golpes via whatsapp



Um novo tipo de golpe foi descoberto pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC). Uma quadrilha que clonava números e utilizava um aplicativo de conversas para aplicar o golpe foi desarticulada e os suspeitos Robert Wagner Silva Serra, conhecido como “Cacá”, Paulo Heitor Campos Pinheiro, Wanderson Sousa Soeiro e Randerson dos Santos Castro, foram apresentados na tarde desta segunda-feira (25) em coletiva na sede da secretaria.
O delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, explicou que o Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos, ligado à SEIC, identificou que os envolvidos, que são suspeitos de clonar números no aplicativo WhatsApp, se passavam por amigos dos proprietários das linhas. Através dessa clonagem passavam mensagem às vítimas pedindo ajuda financeira, por meio de depósito bancário em contas correntes. Wanderson Sousa é funcionário de uma operadora de telefonia e era ele quem habilitava os chips, dando acesso livre aos contatos dos números clonados.
Com os quadrilheiros, a polícia apreendeu também um revólver calibre 38 na posse de um homem identificado como Paulo.
ARMA APREENDIDA COM OS BANDIDOS.

“De posse desse chip um outro integrante habilitava o Whatsapp no aparelho que estava com ele. Fazia se passar pelo titular do número e acessava a agenda de amigos e parentes da pessoa. Em contato, via aplicativo, o integrante da quadrilha relatava dificuldades financeiras, tanto do ponto de vista de saúde, quanto do ponto de vista material, e solicitava transferência para a conta de laranjas, que eram indicadas”, relatou Lawrence.
Segundo o delegado-geral, a quadrilha geralmente realizava o saque e quando excedia o limite de saque iam a um determinado posto de gasolina, onde passavam o valor restante no débito e davam 10% para que o frentista desse o dinheiro em espécie.
O diretor do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT), delegado Odilardo Muniz, orienta que, por se tratar de uma nova prática, é importante que os usuários do aplicativo reforcem os cuidados. “É preciso desconfiar se o colega não costuma pedir dinheiro. O problema desse golpe é a facilidade das vítimas de pedir o dinheiro e a facilidade de, hoje em dia, se transferir esses valores por meio dos aplicativos de bancos, tornando rápida a ação dos criminosos”, informou Odilardo. Ele indica que outras vítimas compareçam à SEIC para ajudar nas investigações.

RIO: Traficantes da Lapa vendiam cocaína com logotipo da Olimpíada


RIO - Traficantes de drogas do Rio pegaram carona nos Jogos e criaram uma embalagem temática para aumentarem as vendas. Na noite de segunda-feira, policiais da 5ª DP (Mem de Sá) apreenderam durante uma operação na Lapa 93 papelotes de cocaína. Vários deles com o logotipo Rio 2016 e com aros olímpicos, além da recomendação: “use longe das crianças”.

Outros papelotes traziam a palavra cocaína nos moldes de um refrigerante e com a mesma recomendação de usá-la longe das crianças. Os agentes apreenderam ainda 28 papelotes de crack e 13 munições de calibre .40, de uso restrito.

A ação, que teve o apoio de agentes da Operação Lapa Presente e foi coordenada pelo delegado Marcelo Carregosa, teve como objetivo combater o tráfico de drogas na Rua do Lavradio.

SERGIPE: Homem morre após subir em poste para ver Dilma falar


Um homem morreu na tarde desta segunda-feira (25/07) na cidade de Aracaju (SE) ao sofrer uma forte descarga elétrica. Ele subiu em um poste da praça General Valadão, onde a presidente afastada Dilma Rousseff fazia discuto em ato da Jornada Nacional Pela Democracia.

Imagens muito fortes circulam na internet mostrando o momento em que o poste incendeia, explode e arremessa o homem do alto. Ele teria subido na estrutura para tentar acompanha o discurso da petista.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência informou que o homem, que aparentava ter cerca de 25 anos, estava sem identificação e sofreu uma parada cardíaca e traumatismo craniano e não resistiu.

Enquanto o locutor da festa anunciava a entrada da presidente no palco, aos gritos de “viva a Presidente Dilma”, a plateia acompanhava espantada a situação que se desenrolava no fundo da praça.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Nove viram réus e irão a júri popular por linchamento no Maranhão


Contra o justiçamento, a Justiça. Acusados de participar do linchamento de Cleidenilson Pereira da Silva, brutalmente assassinado, aos 29 anos, após tentar roubar um bar em São Luis, no Maranhão, nove réus irão a júri popular pelo crime, ocorrido em julho de 2015. Eles respondem por homicídio duplamente qualificado — por meio cruel e sem chance de defesa — e pela tentativa de homicídio contra o menor de 17 anos que acompanhava o assaltante. A pena, em caso de condenação máxima, pode chegar a 30 anos de prisão.
Até que a denúncia do Ministério Público fosse aceita pela Justiça do Maranhão, no dia 7 de junho, passaram-se 11 meses da sessão de espancamento, durante a qual Cleidenilson chegou a ser amarrado a um poste. Em sua decisão, o juiz Gilberto de Moura Lima, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, afirma que “os indícios de autoria se encontram demonstrados pelo depoimento das testemunhas”. O julgamento deve ocorrer ainda esse ano, depois que os réus forem pronunciados.
A denúncia do promotor Agamenon Batista de Almeida Júnior descreve a participação de cada um dos acusados no linchamento — veja ao lado. Entre eles, estão o dono do bar que sofreria o assalto e o filho do comerciante, além de dois dos três clientes presentes no momento em que Cleidenilson, armado, anunciou o roubo.
O texto de dez páginas frisa que, “impelidos por sentimento de vingança” após a tentativa de assalto, os envolvidos agiram “usurpando a função do Estado de julgar e de punir”. Já Cleidenilson e o adolescente, para o promotor, passaram de “de pretensos réus” a “vítimas da barbárie vingativa dos denunciados.”

O EXTRA tentou contato com os advogados dos réus. O único localizado, porém, foi Donaldson dos Santos Castro, que representa Waldecir Figueiredo, Ivan Figueiredo e Elio Soares:
— Eu requeri, preliminarmente, a rejeição da denúncia, por não restar pormenorizada e provada a participação de cada um — afirmou o advogado.

Disparo
A denúncia aponta que, segundo testemunhas, o assaltante chegou a tentar disparar a arma que levava na cintura, mas ela teria falhado. Não constam no documento, porém, informações sobre uma perícia no equipamento, que poderia comprovar ou não a tentativa de atirar.

Testemunhas
O promotor listou nove testemunhas a serem ouvidas no julgamento. Entre elas, estão o o pai de Cleidenilson, o menor que sobreviveu às agressões, dois homens que tentaram interromper o linchamento e uma cliente do bar, que teria se escondido no banheiro durante o roubo.

Sem passagens
Até o dia em que foi morto, Cleidenilson Pereira da Silva jamais havia respondido na Justiça por qualquer delito, tampouco tinha passagens pela polícia. O adolescente que o acompanhava também não possuía, até então, nenhum tipo de anotação criminal.

‘Fica a dor. Não muda nem com condenação máxima’
Entrevista com o lanterneiro Antonio Pereira da Silva, pai de Cleidenilson
Os assassinos do seu filho agora são réus. Qual a sensação?
Peço a Deus todos os dias, nas minhas orações, sem tirar a responsabilidade dele, para que alguma autoridade faça valer a justiça. Que consigam esse feito, tão raro hoje em dia, principalmente pra gente, que tem a renda baixa. Não temos dinheiro nem para pagar advogado.

Como correu esse último ano?
Perder um filho desse jeito é difícil. Fica a dor, vem depressão... Isso não muda nem com condenação máxima, mas não podemos desistir de viver, né?


Mortes por AIDS entre adolescentes mais que dobraram desde 2000



Desde o ano 2000, mortes relacionadas à AIDS mais do que dobraram entre adolescentes em todo o mundo. A estimativa é que, a cada hora, 29 pessoas, de 15 a 19 anos, passem a ser infectadas pelo HIV, segundo o Unicef. Os números foram apresentados durante a 21ª Conferência Internacional sobre AIDS, realizada em Durban, na África do Sul. A doença segue como a segunda causa de morte entre jovens na faixa etária dos 10 aos 19 anos.

De acordo com o relatório, meninas são mais vulneráveis à epidemia, representando cerca de 65% das novas infecções em adolescentes no mundo. Na África Subsaariana, região onde estão aproximadamente 70% das com HIV no planeta, três em cada quatro adolescentes infectados em 2015 eram meninas.

Segundo o Unicef, o medo de passar pelo exame faz com que muitos jovens não tenham conhecimento de sua situação – apenas 13% das meninas e 9% dos rapazes foram testados no último ano. Pesquisa realizada pela instituição, conduzida em 16 países, constatou que 68% dos 52 mil jovens entrevistados não querem fazer o exame, por medo de um resultado positivo e por preocupação com estigma social.

"Depois de tantas vidas salvas e melhor cuidadas graças à prevenção, tratamento e cuidado; depois de todas as batalhas ganhas contra o preconceito e a ignorância relacionados à doença; depois de todos os maravilhosos marcos alcançados, a AIDS permanece como a segunda causa de morte entre jovens de 10 a 19 anos em todo o mundo e causa número um na África", destacou o diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake.