terça-feira, 20 de setembro de 2016

MG: Detento ganha medalha na Olimpíada de Matemática e acredita em mudança de vida


Aos 25 anos de idade, cumprindo pena na Penitenciária de Formiga, Diego Henrique da Silva Alves entendeu que não podia perder mais tempo na vida. Virou um aluno assíduo e dedicado. Depois de um ano, veio o reconhecimento que nem a família esperava.

Ele acaba de receber a medalha de bronze pela participação na última edição da Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), referente ao ano de 2015, já tendo garantido vaga para a segunda etapa da Obmep 2016. Foi a primeira premiação conquistada nessa competição por um aluno da Escola Estadual Professora Maria Aparecida de Rezende, que funciona dentro da unidade prisional.

Cursando atualmente o 3º período dos anos finais do ensino fundamental, Diego abandonou os estudos em plena adolescência, sem completar o 7º ano. Já adulto, em Nova Serrana, onde morava, a retomada dos estudos pareceu ainda mais improvável quando cometeu um crime, foi preso e condenado. A volta aos bancos escolares se deu justamente na penitenciária.

O superintendente regional de Ensino da Secretaria de Estado de Educação (SEE), Ricardo Medeiros, viajou de Passos a Formiga especialmente para entregar a medalha e o certificado a Diego na penitenciária.

“É importante para nós ver que dentro de uma penitenciária a educação está sendo levada a sério. E educação é um direito de todos. No contato que tive com o Diego, percebi que ele enxergou na participação na Obmep e na premiação um projeto de vida futuro, fora da penitenciária. Isso expressa bem a importância da escola”, observa Ricardo.

Diego, de fato, está animado. Agora, a nota 99 de Matemática que ele ganhou num distante 3º ano do ensino fundamental voltou a fazer sentido. “Depois disso eu me descuidei dos estudos, embora sempre tenha tido um desempenho razoável. Agora, depois de ter de estudar muito para rever as coisas que tinha aprendido e esqueci, só penso em aprender mais”, afirma.

Ensino
Inaugurada em 2008, no segundo ano de funcionamento da Penitenciária de Formiga, a Escola Estadual Professora Maria Aparecida Costa de Rezende tem 27 funcionários e 219 presos frequentes às aulas, sendo 24 no ensino médio.

 Fonte: Imprensa MG

IBGE: Brasil tem quase 900 mil índios





Um estudo do IBGE revelou que existem cerca de 900 mil indígenas vivendo no Brasil.E 60% desse total vive em terras indígenas reconhecidas. Os dados são do censo de 2010 e fazem parte do primeiro Caderno Temático sobre a população indígena.


A maioria dos povos indígenas se concentram nas regiões Norte e Centro-Oeste do país./ Dados do estudo mostram que eles se dividem em 305 etnias, o que faz do Brasil um dos países com maior diversidade sociocultural do mundo.



O estudo também mostra que 75% das pessoas que se declararam indígenas no país souberam informar o nome de sua etnia ou o povo ao qual pertencem.


Outro dado importante é em relação à língua. São 274 línguas indígenas ainda faladas em nosso país. Em áreas demarcadas, quase 60%  de indígenas com mais de cinco anos falam ao menos uma dessas línguas. Já nas áreas urbanas esse número cai e não chega a 10%.



O número de indígenas que moram em áreas urbanas brasileiras está diminuindo. Já em aldeias e no campo o número tem aumentado. A região Norte abriga a maior parcela de índios brasileiros seguida pelo Nordeste, Centro-Oeste Sudeste e Sul.