segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Estácio é investigada por demissão discriminatória por idade



O Ministério Publico do Trabalho no Rio de Janeiro ampliou a investigação sobre a demissão de 1200 professores da universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro, o MPT afirma que encontrou indícios que a empresa esta fazendo dispensa discriminatória por idade. Segundo o levantamento do órgão, foi constatado em uma lista com 104 demitidos, que 81 deles tem entre 50 e 81 anos de idade o que representa 77,8 dos casos de demissão, a pesquisa constatou também que 18 dos dispensados tem entre 40 e 49 anos e somente 5 tem menos de 40 anos. o MPT abriu inquérito semana passada contra a universidade após a divulgação na imprensa que a demissão dos professores seria para depois ocorrer novas  contratações com outros salários como prever a reforma trabalhista. O procurador do trabalho Rodrigo Carelli disse que o MPT esta acompanhando todo o processo e a constituição federal deverá ser respeitada. A Estácio nega todas as acusações. Na ultima sexta feira o MPT conseguiu uma liminar na justiça do trabalho que manda  a universidade suspender a demissão dos professores em todas as unidades do país, sobre essa liminar a instituição de ensino ainda não se manifestou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário