COVID 19: Contadores auxiliam empresas a lidar com as dificuldades da pandemia


Profissionais podem agir como consultores e elaborar planos de ação para a companhia

A pandemia do coronavírus alterou a vida de todos e mexeu profundamente com a economia do planeta, fazendo algumas pessoas ficarem sem emprego e dando a outras um protagonismo profissional que, talvez, antes, nunca tiveram, como o contador. O contabilista, em tempos de crise, torna-se ainda mais primordial para a manutenção da saúde das empresas, uma vez que é ele quem cuida dos fatos contábeis, avaliando as questões financeiras, tributárias e fiscais da organização.
 
No Brasil, uma pesquisa feita pela empresa ao³, que consultou 258 contadores clientes, em junho de 2020, apontou que as principais dificuldades do contador na pandemia são: se manter atualizado (29,8%), receber os documentos do cliente no prazo (21,7%), manter a carteira de cliente (13,6%) e reduzir despesas (12%;). A campeã do ranking se deve ao fato de que, do início da crise até agora, foram 2.848 mudanças na legislação que afetaram diretamente a rotina das empresas. Desse total, 435 foram no âmbito federal e 2413 na esfera estadual, de acordo com a IOB, marca da ao³ especializada em legislação nas áreas trabalhista, tributária, fiscal, contábil e previdenciária.
 
Na hora da dificuldade, é preciso rever as contas, analisando todas as áreas, para encontrar possibilidades de melhoria. O contador pode fazer essa avaliação e, por meio dela, gerar informações valiosas para a administração do negócio e elaborar planos de ação específicos. Como consultor, ele propõe soluções para manter o equilíbrio econômico da companhia.
 
“O trabalho do contador vai muito além da emissão das guias de imposto. Ele pode ajudar na gestão do negócio, pois tem conhecimento para otimizar, maximizar e potencializar os resultados da empresa”, explicou o professor Halbert Andrade, coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Florence.
 
Com a pandemia em curso, a economia mundial fortemente afetada, muitas empresas também tiveram impacto negativo na sua saúde financeira. Assim, o trabalho dos contadores se tornou mais valorizado e se provou indispensável para a existência das companhias. Esse profissional, por conhecer o mercado de seu cliente, pode indicar os pontos fortes e fracos dele e propor ações de melhoria, como cortes de gastos ou investimentos.
 
“Ele pode fazer a revisão fiscal, de impostos, tomar decisões de folha de pagamentos, por exemplo, de enquadramento fiscal, de tributação. Então, ele é um profissional estratégico, que está preparado para assumir posições de direção e planejamento estratégicos, uma pessoa preparada para definir os rumos e direcionamentos das empresas, sejam públicas ou privadas, pequenas, médias ou grandes”, complementou o professor Halbert. 
 
Apresentando previsões de cenários futuros à empresa em que trabalha, o contador pode contribuir para aliviar a ansiedade dos gestores, evitando também que ajam por impulso, devido às adversidades impostas pelo momento de crise. Além disso, pode ajudá-los a planejar e entender melhor a situação financeira e geral da companhia, provando que seu trabalho é estratégico e fundamental.

Comentários