Acusado de matar o próprio irmão é julgado em Poção de Pedras


A Comarca de Vara Única de Poção de Pedras realizou nesta quinta-feira, dia 3 de setembro, uma sessão do Tribunal do Júri, presidida pelo juiz titular Bernardo Luiz Freire. O réu foi José Leonardo Silva, que estava sendo acusado de crime de homicídio praticado contra Valdir Leonardo Silva. Ele era irmão do réu e, conforme informações do inquérito policial, foi morto a golpes de foice, em 15 de agosto de 2018. A sessão de julgamento ocorreu no Plenário da Câmara de Vereadores de Poção de Pedras.

A denúncia do caso relata que, na data citada, no Povoado Folguedo, localidade de Poção de Pedras, o réu teria matado por motivo fútil, seu irmão Valdir Leonardo, ao provocar na vítima múltiplos ferimentos com o uso de arma branca, no caso, uma foice. De acordo com o que foi apurado no inquérito policial, por meio de depoimentos de testemunhas, já havia uma certa animosidade entre réu e vítima, pois sempre se desentendiam quando estavam ingerindo bebida alcoólica, mas faziam as pazes dias depois. 

Após o crime, a arma foi encontrada na casa do acusado, o qual foi preso pela polícia, confessando a autoria. Ainda de acordo com informações do inquérito, o motivo do crime seria o fato da vítima ter ameaçado matar José Leonardo, dizendo ainda que beberia seu sangue e, em seguida, atirado pedras na porta do réu. José Leonardo estava preso desde o dia 17 de agosto de 2018, por decisão da Justiça.

A sentença proferida após a sessão de julgamento serviu, também, como alvará de soltura de José Leonardo Silva. Além do juiz titular, participaram do júri o promotor de Justiça Francisco Jansem Lopes Sales, que atuou na acusação, e o advogado Cristóvão Sousa Barros, na defesa do réu.

Comentários