PEDREIRAS: Acusado de participação em homicídio é absolvido

 

A juíza Ana Gabriela Everton, titular da 2ª Vara da Comarca de Pedreiras, presidiu nesta terça-feira, dia 1º, uma sessão do Tribunal do Júri que teve como réu o homem Raimundo Nonato da Silva Soares. Ele estava sendo acusado de ter participado de crimes de homicídio e tentativa de homicídio que vitimou Francisca Araújo Rocha da Silva. Raimundo Nonato foi absolvido pelo Conselho de Sentença, que acolheu por maioria a tese de negativa de autoria, levada a plenário pelo Ministério Público e pelo advogado de defesa. A sessão ocorreu na Câmara de Vereadores de Lima Campos, termo judiciário da comarca.

Narra a denúncia que o réu, em 28 de agosto de 2008, teria invadido na companhia de outros homens o bar e restaurante da senhora Maria da Silva, localizado próximo ao Mercado Central da cidade de Lima Campos. Destaca que todos os homens estavam armados de facas e facão, com exceção do denunciado Telmir Oliveira, que estava armado com um rifle calibre 44, o qual efetuou vários disparos no interior do estabelecimento.

De acordo com apuração da polícia, os homens pretendiam atingir uma pessoa conhecida como Nenê com o qual tinham discutido momentos antes. Durante essa ação criminosa, a vítima Francisca Araújo foi atingida por um disparo em seu peito esquerdo, tendo morte fulminante, conforme exame cadavérico. Logo após esse fato, outro homem, identificado como Manoel Oliveira, teria desferido uma facada no peito direito da vítima Jucier dos Santos, conhecido como Dedê, em razão de possuírem uma rixa antiga.

OUTRO JÚRI

A magistrada preside, nesta quarta-feira (2) mais um julgamento no Salão do Tribunal do Júri de Pedreiras. No banco dos réus, Eduardo Santos Silva, acusado de crime de homicídio praticado contra Leodione de Oliveira Santos, em 30 de março de 2014. Narra a denúncia deste caso que, na data citada acima, a vítima Leodione estava no Balneário Tiago Costa, conhecido como Serraria, em Trizidela do Vale, no Bar do Odato, quando foi esfaqueado pelo denunciado.

Segue relatando que a vítima estava no local na companhia de alguns amigos e, no momento em que dançava com uma mulher conhecida como Maria, o denunciado saiu da mesa e foi em sua direção. Sem qualquer discussão, ou qualquer conversa, teria aplicado um golpe de faca no abdômen de Leodione. Ato contínuo, Eduardo Santos teria corrido em direção ao Rio Mearim, onde pulou e nadou até a outra margem, fugindo do local da ocorrência. A vítima foi socorrida por alguns amigos e levada até a Policlínica de Pedreiras, porém, não resistiu e faleceu no mesmo dia.

Na data de amanhã, dia 3 de setembro, aconteceria um outro julgamento, mas foi adiado para uma data ainda a ser remarcada.

Comentários