DENÚNCIAS: Delegacia Online triplica registros das ocorrências neste trimestre


Um total de 20.913 atendimentos solicitados na página da Delegacia Online da Polícia Civil do Maranhão (DEON/PCMA), de janeiro até 10 de março. Destes, foram geradas 16.175 ocorrências. Os registros tiveram maior crescimento devido ao cenário de pandemia do coronavírus. Estes registros são cerca de 340% maior que o recebido no mesmo período de 2019, de acordo com a Polícia Civil do Maranhão.

“Com as normas de restrição em vigor, quem precisou fazer denúncias optou por acessar o canal online, em lugar de procurar as delegacias físicas. Por isso, o grande aumento na procura pelos serviços da delegacia”, explica o titular do Centro de Inteligência da Polícia Civil, delegado Jalves Carvalho. Uma vez registrados e avaliados, os boletins de ocorrência são enviados aos emails dos cidadãos. 

Na plataforma da DEON é possível registrar situações de violência doméstica, injúria, ameaça, difamação, constrangimento, calúnia, dano, maus tratos a animais, estelionato, preservação de direito, furto simples, extravio/perda e apropriação indébita. Podem ser acionados os serviços Disque Denúncia Procurados/Desaparecidos e fazer denúncias gerais. Possui ainda link direcionado à Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. 

O serviço pode ser acessado pelo delegaciaonline.ssp.ma.gov.br. A solicitação é avaliada pela equipe de suporte e o usuário recebe o Boletim de Ocorrência já assinado por e-mail, em arquivo formato PDF. A previsão de retorno é de até 24 horas, conforme demanda. Se a situação relatada não permitir o registro por meio virtual, a pessoa orientada a procurar uma delegacia física. 

O registro feito na DEON tem a mesma validade do presencial feito nas delegacias físicas. A maior procura é para registros de extravio, preservação de direitos e furto simples. “Estas ocorrências, no geral, não necessitam de intervenção da Polícia Civil, no sentido de apurar ou investigar o fato. Portanto, podem ser registradas na Delegacia Online”, informa delegado Jalves Carvalho.

Comentários